11 de novembro de 2007

Ténis


Desde o abandono de Boris Becker, o ténis perdeu grande parte da graça para mim. Vejo os jogos, admiro a capacidade e a técnica mas não vibro. Excepção feita aos jogos de Federer. Sou visceralmente anti. Torço sempre pelo adversário. Acabo sempre a perder mas ainda mantenho a esperança de festejar uma derrota. No entanto, hoje estou em frente à televisão a ver um grande jogo de ténis e acho que já tenho por quem torcer. Justine Henin Hardenne. Há muito que gostava de a ver jogar. Agora é a minha jogadora.

5 comentários:

Funes, o memorioso disse...

Jogar ténis é divertido.
Ver jogar ténis é a coisa mais entediante do mundo. Prefiro um milhão de vezes ir para uma estação de comboios ver o relógio andar.

marta disse...

Nada Granel,

ver jogar bom ténis é muito mais saudável e divertido do que jogar ténis.

Boris Becker, era ainda por cima, e uma frieza que encantava.

jorge c. disse...

Força aí Granel!
Agora que ela está na berra. Olha o post de cima das modas.
Ahahahahahah!
Você é um parolo gigante! Pode nem ver o jogos, mas caramba, desde que ganhe...
Você ainda deve pensar que um passing shot é uma bebida servida na Queima das Fitas.

GRaNel disse...

Ó criatura, você é que não viu o jogo se não sabia que Henin esteve sempre a perder. Se soubesse alguma coisa de ténis também sabia que Henin já era a vencedora do WTA deste ano. Já agora sabe o que significa a sigla? Devia saber portanto, que Henin não dependia do Masters de Madrid para ficar em número 1. E se tivesse visto o jogo, sabia que passou por muitas dificuldades. Sharapova estava a jogar muito bem, principalmente a servir e estava a colocar grandes dificuldades à Belga. Se gostasse de desporto e não confundisse desporto com Benfica, saberia isto tudo e porventura mais. Mas não. É burro e tacanho… Eu sou livre de gostar de quem quero e não significa que sigo a moda. Mesmo sendo a número 1, Henin não é das jogadoras mais queridas. Não faço o culto da bela Sharapova, da congénere Kournikova. Muito menos da macaca suada Ivanovic.

jorge c. disse...

O Granel é um OPORTUNISTA!
Ahahahahahah!