10 de novembro de 2007

Conversas de aldeia

- Tou-te a dizer que vinha embalsamada.
- Tu és tola.
- Vinha. A coisa ruim comeu-a toda. Vinha só com a pele.

No fundo é a história de uma senhora emigrante que faleceu vitima de cancro e foi enterrada na aldeia da minha avó paterna. Como veio de avião, o caixão estava selado.

4 comentários:

sanchita disse...

Nem imagina a quantidade de pessoas q morreram de mal ruim na minha terrinha querida...agora já morrem de cancer, graças aos emigrantes from USA!

Granel, estou preocupada consigo! Já não escreve sobre comidinhas boas há tanto tempo, é do Outono quente ou está adoentado?!

jorge c. disse...

Ahahahahaahahahahah!

GRaNel disse...

Antes demais seja bem vinda ao blog. Pelos vistos é uma leitora habitual mas que se tem mantido no silêncio. Fez bem em comentar. Assim, já tenho desculpa para ir jantar a qualquer lado. Tudo em nome do blog e dos leitores... lol

sanchita disse...

Obrigada! :)