4 de agosto de 2007

Volta Aveiro, tás perdoada

Sair à noite no Algarve é cada vez mais difícil. Não porque não existam espaços nocturnos, - eles abundam. Mas fundamentalmente porque não têm qualidade.
Ontem voltei a sair da toca e dei um pulinho à Marina. Encontrámo-nos para beber um café e juntar a malta num dos bares mais antigos, o Normandia. À porta um cartaz anuncia mais de oitenta cervejas, - e está correcto, em nenhum lado está escrito que têm de ser diferentes. É para sentar, os primeiros já tinham chegado e portanto pouparam-me a provação de esperar por mesa. Nesta altura arranjar uma mesa é quase tão difícil quanto fazer reserva no El Bulli. Depois de acomodado, arranjar cadeira levou-me aí uns cinco minutos, quase que me pegava com a empregada. Vodka tinha, marca Bacardi. Absolut era uma miragem. No fim lá consegui pedir uma Smirnoff tónica, que ela prontamente anotou, não fosse esquecer-se no caminho até ao balcão. Até sairmos ainda tive de ver um cão, presumo eu porque não ultrapassava os 15 centímetros, que faz mais sucesso que o Cacau. Mas lá relevei, afinal estou de férias e não me posso arreliar com estas coisas. As meninas estavam mortinhas por ir à Casa Nikky, a última coqueluche da noite de Vilamoura. Nada contra. Pelo menos até lá chegar. Uma porteira de morrer, uma passadeira vermelha e nada de cartões ou consumos obrigatórios. Prometia. Prometia muito mas… pura desilusão. Mal atravessávamos a passadeira vermelha entrávamos para um hall que dava direitinho a umas escadas. Subimos e fomos imediatamente enfiados numa sala, minto, num barracão com cortinas a toda a volta. A decoração até nem era desengraçada mas em pleno Agosto enfiar-me numa sala que mais parecia preparada para um Congresso Herbalife em apoio a Carmona, não faz muito o meu género. Salvou-se a vodka, muito bom gosto na escolha, - Grey Goose e um saxofonista que tocava por cima da merda que o dj passava.

Conclusão, acho que vai demorar até me aventurar fora de portas.

5 comentários:

joana mana disse...

Este comentário vai directamente do Algarve para o Jêpê...Se me estiveres a ler faquirito habituaste-nos mt mal, a fasquia está mt alta...Longe de mim querer culpar-te, mas és o grd responsavel por estas desilusões...Qt ao espaço...bem...cm tenda de casamentos é do melhor que já vi...A destacar: para além a companhia...a bailarina!!!Aconselho vivamente!!A menina mexe-se com estilo!!!

jorge c. disse...

Erro nº1: achar que Vilamoura é o Algarve.

Erro nº2: Achar que um cão pequeno não é cão. Vem com treta dos animaizinhos mas depois chega a este ponto e torna-se num verdadeiro animal, no que diz respeito aos bichos. Em nada difere daqueles animais aqui de Almada que fazem lutas de pitbull's.

Erro nº3: Por amor de Deus! Discotecas e noite do Algarve???? É que ninguém com mais de 20 anos e consciente se aventura nisso. Parolo!

GRaNel disse...

Nem todos nos contentamos com copos, sardinhas e baleias na praia...

jorge c. disse...

Copos tenho bastantes aqui. O conteúdo deles não é miserável como o dos seus.
Sardinhas, sempre que possível! Não há melhor que uma boa sardinhada com os amigos!
Baleias, não vi, mas se as há, seria uma experiência gastronómica diferente. Nem nos Açores.

A temperatura continua nos 30 graus, sem vento, e a àgua do mar um autêntico caldo. As praias sem confusão! Que maravilha!

otilia disse...

Tenta a noite de Jaipur...vale a pena...apesar da humidade...